domingo, 1 de janeiro de 2017

RENOVAÇÃO DE VOTOS MATRIMONIAIS EM PARIS


Em 2016 completamos 15 anos de casados. Bodas de Cristal. Como íamos viajar para Paris no final do ano, resolvi fazer nossa cerimônia de renovação de votos lá.

Como eu não conhecia ninguém que tivesse feito o mesmo, comecei a pesquisar na Internet, sem qualquer recomendação ou referência.

Acabei por descobrir a My Paris Party, uma empresa formada por brasileiros que moram em Paris e que é especializada em eventos.

Com a My Paris Party fiz um pacote com buquê, penteado, maquiagem, fotos e aluguel de carro. Paguei 30% ao fechar o contrato, através de cartão de crédito, e o remanescente foi pago em dinheiro, no dia do evento.

A empresa também cuida da cerimônia. Entretanto, eu queria que a celebração fosse em uma igreja. A Carolina, que foi meu contato lá, informou que para isso, de acordo com as leis francesas, eu ou meu marido deveríamos ter residência fixa em Paris, o que, infelizmente, não era o nosso caso.

Não desisti e continuei minhas pesquisas. Descobri a American Church in Paris, que, como o próprio nome sugere, é uma igreja americana. Lá eles fazem a cerimônia de renovação de votos em inglês, para qualquer pessoa, inclusive estrangeiros, desde que o casamento tenha sido realizado há pelo menos 5 anos.

Enviei minha certidão de casamento por e-mail, com a respectiva tradução juramentada para o inglês. O pagamento da taxa foi feito por Paypal. No valor, além da celebração, estava incluso decoração e música (escolhi, dentre as opções que me foram encaminhadas, as músicas que foram tocadas no órgão da igreja).

 Ainda no Brasil, organizei a recepção na Ladurée da Champs Elysées. Encomendei o bolo, pagando 50% através de cartão de crédito e reservei uma mesa em um dos ambientes privados. Além de nós e do Tomás, participaram dessa comemoração minha sogra, meus cunhados e minha sobrinha.

No dia marcado, às 7 da manhã, chegou ao nosso apartamento (alugamos apartamento em Paris, como falei nesse post aqui) a Renata, que fez meu cabelo e maquiagem. Pelo nome eu achava que ela era brasileira, mas me enganei. Ela é polonesa, mas fala francês e inglês com fluência.

Às 8 chegou a Doris, brasileira do Rio Grande do Sul, trazendo meu buquê. Como eu havia pedido, meu buquê foi feito com tulipas brancas. A Renata aproveitou para colocar uma no meu cabelo.

Às 8:30 chegou o Jean, motorista brasileiro que nos levou para a igreja. Chegando lá, a Letícia, fotógrafa também brasileira, já estava nos esperando.

Conversamos com o Reverendo Morgan, que nos explicou como seria a cerimônia e nos mostrou o “jornalzinho” que seria distribuído para os convidados poderem acompanhar a celebração. Tudo personalizado. Organização nota 10.






 

Pontualmente às 9:30 iniciou-se a celebração, que durou cerca de 30 minutos. Ao final, assinamos uma certidão, que nos foi gentilmente entregue junto com a Unity Candle, a Vela da União, que havíamos acendido durante a cerimônia.





 


 
 
 
 
Após algumas fotos, Jean nos pegou na Igreja e seguimos, juntamente com a Letícia, para um ensaio fotográfico de 2 horas por Paris. Torre Eiffel, Louvre e Pont Neuf foram alguns dos cenários.









 













Esgotado o tempo, Jean nos deixou na Ladurée, onde uma mesa no Salon Bibliothèque, no primeiro andar, nos esperava. No centro dela, nosso bolo, com direito a noivinhos do século XVIII no topo.



 

Almoçamos escolhendo os pratos do próprio cardápio, pois como éramos poucos, preferi não delimitar as escolhas. Tudo acompanhado de Champagne Ladurée.




 













As fotos foram disponibilizadas pela Letícia em 3 semanas. Após escolher a quantidade de fotos contratadas, ela editou e as encaminhou em alta e baixa resolução.

Tudo perfeito e aprovado. Um dia que ficará marcado para sempre. E que venham outros 15 anos, pois sempre haverá Paris!

 

 



 

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

DIÁRIO DE BORDO - EUROPA 2016 - PARTE 2




Post sobre a segunda parte da nossa viagem para a Europa. Para ler sobre a primeira parte, basta clicar aqui
 
 
DIA 5

Tomamos café na padaria Paul, na estação de metrô Opéra. Mais um dia em que os metrôs funcionaram gratuitamente.
 

Andamos na roda gigante da Place de La Concorde. Linda vista da cidade.

 
 
 
De lá, fomos na Igreja de La Madeleine, pois já havia passado em frente várias vezes mas nunca tinha entrado. A igreja é linda e coincidiu de estar sendo celebrada uma missa, com direito a violinista tocando Ave Maria. Emocionante.
 
 
 

Em seguida, fomos para a Champs Elysées, onde Tomás realizou o sonho de andar de Ferrari. Você pode alugar, por 25 minutos, uma Ferrari ou uma Lamborghini.
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Almoçamos no restaurante L’Avenue, que fica na Avenue Montaigne, a avenida das boutiques de luxo, como Chanel, Valentino, Givenchy e Prada. Excelente comida. Na avenida, destaque para o candelabro da decoração de natal da Maison Dior.

 
 
 
À noite, fomos para o Lido, assistir ao espetáculo “Paris Merveilles”. Já havia ido para o Moulin Rouge e não havia gostado. Esperava gostar do Lido, mas também não gostei. Levei o Tomás, pois a entrada de crianças é permitida e gratuita. Contudo, a exemplo do Moulin Rouge, as dançarinas ficam boa parte do espetáculo com os peitos a mostra, o que achei inadequado.




Saindo do espetáculo, comemos no Burger King e fomos pra casa.

 

DIA 6

Tomamos café em casa e fomos pegar o carro que havíamos alugado na Hertz.

Com o carro, fomos para o Vale do Loire, que fica a cerca de 190km de Paris.


Visitamos dois castelos: O primeiro, Chambord. Imponente, é o maior castelo do vale. Depois visitamos Chenonceau, que fica a cerca de 65 km de Chambord. Apesar de bem menor, achei mais bonito que o primeiro.


Castelo de Chambord



 
Castelo de Chenonceau


Castelo de Chenonceau
Castelo de Chenonceau



 
 
 
 
 



Levamos comida de casa, o que acabou por ser nosso almoço.
 
Voltamos para Paris e devolvemos o carro.
 
Pegamos um Uber e fomos jantar no restaurante Pasta Papá, que eu adoro. Comida farta e preço justo.

Também de Uber, voltamos para casa.

 

Dia 7

Tomamos café em casa. Os metrôs voltaram a circular normalmente, com cobrança de ticket.

Fomos até a Benelux, uma loja que fica na Rue de Rivoli e que vende perfumes com descontos.

De lá, seguimos a pé até o Palais Royal, onde Tomás brincou nas colunas de Buren.

 
 
Almoçamos no Bistrot Richelieu. Ótimo atendimento e menu infantil.

De lá, seguimos para o Marché de Noël. Achei que fosse encontrar muitos itens de decoração, mas o forte da feirinha são as comidas e bebidas. Tomás patinou no gelo (a pista de patinação do Hôtel de Ville ainda não estava montada) e fui com ele no Train Fantôme Thriller, um trem fantasma bem bobinho, mais indicado para os menorzinhos.
 
 
 
 

Jantamos no Romantica Caffé, um restaurante que sempre frequentamos e que fica próximo aos Invalides.

Voltamos para casa de Uber. Hora de arrumar as malas.

 

DIA 8

Pegamos um Uber para o aeroporto de Orly.

Voamos de Paris para Lisboa e de Lisboa para Fortaleza pela TAP.

É sempre bom voltar pra casa.
 
 
 
 
 
 

 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

DIÁRIO DE BORDO - EUROPA 2016 - PARTE 1


DIA 1

Saímos de Fortaleza no voo da TAP em direção a Lisboa.

Chegamos em Lisboa por volta das 11 da manhã. Como ainda tínhamos algumas horas até nosso voo para Paris, pegamos um táxi e fomos para a Praça do Comércio.


Almoçamos no Restaurante do Museu da Cerveja. Destaque para o pastel de bacalhau.

 

 
Pegamos um táxi de volta ao aeroporto e embarcamos para Paris também pela TAP.

Chegando em Paris, pegamos um transfer da empresa Prestige Private Transfer, que havíamos contratado ainda no Brasil.

Não nos hospedamos em hotel. Alugamos um apartamento novamente pelo site Abritel (Já fiz um post aqui no blog explicando tudo sobre aluguel de apartamento em Paris. Para ler, basta clicar aqui). Dessa vez ficamos no bairro do Marais, pertinho do Centro Georges Pompidou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Deixamos as malas no apartamento e demos uma volta a pé, onde paramos para jantar no Restaurante Chouchou. Cardápio variado e excelente atendimento.
 

DIA 2

Acordamos e fomos tomar café no Mc Donald’s. De lá, saímos a pé, passando pelo Hôtel de Ville, Catedral de Notre Dame e Quartier Latin.
 

Hotel de Ville
 
 
Pegamos o metrô e fomos para a Champs Elysées, onde o Marché de Noël, a tradicional feirinha de Natal de Paris, já estava montada.    

Almoçamos no restaurante Au XV du Rond Point, onde o Tomás disse ter comido a melhor mousse de chocolate da vida.

 
 
De metrô, seguimos para a Lavinia, uma loja especializada em vinhos. Do lado, um mercado Monop’, onde fizemos compras para o apartamento.

Pegamos um táxi e fomos para casa, onde fizemos o jantar como uma família parisiense.

 

DIA 3

Tomamos café da manhã em casa e fomos para a estação de metrô, onde soubemos que, em virtude do alto índice de poluição na cidade, os metrôs estavam circulando gratuitamente, como uma forma de incentivar as pessoas a deixar os carros em casa.

Pegamos o metrô e fomos para as Galeries Lafayette. A decoração de Natal deste ano tem como tema ursos polares. Não gostei muito, pois achei que faltou o brilho que é inerente à loja.
 

 

Após visitar o prédio de moda feminina, atravessamos a rua e fomos para o prédio de moda masculina. Depois, fomos para o edifício Gourmet, onde há vários quiosques vendendo todo tipo de comida. Almoçamos por lá.

De metrô, seguimos para Montmartre. Dessa vez, consegui tirar foto no Mur des Je t’aime (Muro dos Eu te Amo), que é um muro onde está escrito a frase “Eu te Amo” em mais de 300 línguas.

 
Como o funiculaire que sobe para a parte mais alta do bairro não estava funcionando, pegamos um táxi. Após caminhar um pouco, escolhemos jantar no restaurante La Mère Catherine. Comida boa e música ao vivo. Acertamos na escolha.

Descemos a pé até a estação, onde pegamos o metrô pra casa.

  

DIA 4

Esse ano completei 15 anos de casada. Aproveitei que estaríamos em Paris e organizei nossa Renovação de Votos Matrimoniais, com direito a igreja, buquê, fotos e bolo. Vou fazer um post exclusivo sobre essa celebração.

Tomamos café em casa. A renovação de votos se estendeu por todo o dia.

À noite, fomos conhecer o Budha Bar, que existe em várias cidades do mundo. É um bar muito bacana, com uma decoração maravilhosa, mas os preços são bem altos. Tomamos apenas alguns drinques, acompanhados de sushi, e seguimos para o Quartier Latin.
 
Budha Bar


O metrô estava circulando gratuito novamente.

Jantamos em uma das várias lanchonetes que servem pratos árabes, como kebab, falafel, e shawarma.  

 Voltamos para casa de metrô.
 
 
 
 
 

sábado, 29 de outubro de 2016

LOJAS NOS ESTADOS UNIDOS - PARTE 3


Terceiro e último post sobre lojas nos Estados Unidos. Para visualizar o primeiro, basta clicar aqui. Para ver o segundo, clique aqui.
 

ESPORTES:

Além das lojas de marcas específicas, como Nike, Adidas e Reebok, há outras lojas multimarcas bem legais:

- Dick’s Sporting Goods – Loja gigantesca, com produtos para a prática de todo tipo de esporte.

- Big 5 Sporting Goods – Mesmo estilo da Dick’s, porém bem menor.

- REI – Loja bem bacana, direcionada para camping, alpinismo e lazer ao ar livre.

 
BEBÊS/CRIANÇAS:

- The Children’s Place – Roupas e sapatos com preços muito bons. Vale a pena se cadastrar no site para receber cupons de descontos e avisos de promoções.

- Carter’s – Roupinhas para bebês com preço e qualidade excelentes. Supermercados como o Walmart e o Target também vendem produtos desta marca.

- Buy Buy Baby – Carrinhos, mamadeiras, chupetas, tudo para o enxoval do bebê.

 - MacroBaby – Mesmo estilo da Buy Buy Baby.

- Babies R Us – Existem lojas próprias e outras dentro das lojas Toys R Us. Berços, roupinhas, carrinhos, itens de decoração, tudo de muito bom gosto.

 
PONTAS DE ESTOQUE:

- TJ Maxx – Roupas, malas, sapatos, acessórios e itens de decoração de marcas famosas com preços bem acessíveis.
 


 
 

- Marshalls – Do mesmo grupo da TJ Maxx, tem a mesma proposta.

- Ross – Mesmo estilo das duas lojas mencionadas acima. É um pouco desorganizada, mas com tempo e paciência dá para garimpar boas peças.

- Century 21 – Acredito que essa loja só exista em Nova York. Além de roupas, bolsas e acessórios, é possível comprar maquiagens com bons preços.

 

USADOS:

- Goodwill – A Goodwill aceita doação de todo tipo de produto. Os itens são higienizados, organizados e colocados à venda por preços bem acessíveis. Algumas lojas fazem leilões dos objetos mais caros. A seção de livros é a grande dica. 

 
PET SHOP:

Apesar de não possuir animais de estimação nos Estados Unidos, achava interessante visitar essas lojas principalmente quando estava havendo feira de adoção.

- PetSmart – Loja enorme. O engraçado é ver os cachorros andando pelos corredores como verdadeiros clientes. Não tenho muito conhecimento deste segmento, mas achei tudo extremamente caro.

- PetCo – Semelhante à PetSmart, mas bem menor.

 

ELETRÔNICOS:

- Apple – Dispensa apresentações. Vale lembrar que se você deseja consertar um aparelho, deve agendar o atendimento por telefone ou pelo site.

- Microsoft – Como não sou muito ligada em eletrônico, nem sabia que existia loja física da Microsoft e me surpreendi quando vi uma em Austin/TX.

- Best Buy – Loja multimarcas, vende máquinas fotográficas, computadores, celulares, televisões e uma infinidade de acessórios.

- B & H – Paraíso dos amantes de fotografia. Acredito que essa loja só exista em Nova York. Como os proprietários são judeus, a loja não funciona aos sábados e às sextas o expediente encerra às 2 da tarde.

 
FARMÁCIAS:

- Walgreens – Mais interessante do que os medicamentos são os cosméticos. Vale a pena comprar maquiagens e artigos para cabelo. Na maioria das lojas há também máquinas para revelação de fotos. 

 
 
 
- CVS – Concorrente do Walgreens, mas com preços mais elevados.

- Duane Reade – Mesmo estilo das farmácias mencionadas acima, mas acho que existe apenas em Nova York.  
 
 
 
 
 

 

terça-feira, 11 de outubro de 2016

LOJAS NOS ESTADOS UNIDOS - PARTE 2


Segundo post sobre lojas nos Estados Unidos. Para visualizar o primeiro, basta clicar aqui. Aguardem que ainda haverá a Parte 3.
 

ROUPAS FEMININAS
 

- Forever 21 – Para mim, o melhor custo benefício. E no fundo de cada loja, uma seção só de produtos em oferta. Os descontos chegam a 70%.

- H&M – Rede sueca de lojas, assemelha-se à Forever 21.

- Zara – Loja espanhola, segue o mesmo estilo da Forever 21 e da H&M. Também vende roupas, sapatos e acessórios.

- J. Crew – As roupas são lindas, com um corte perfeito, mas os preços não são muito convidativos.

- Papaya – Loja bem barata. A qualidade não é das melhores, mas dá para garimpar bons itens.

- Charlotte Russe – Mesma proposta da Papaya.
 


LINGERIE:

- Victorias’s Secret – Os sutiãs são perfeitos. As vendedoras tiram suas medidas para indicar o tamanho ideal. O único local em que encontrei um modelo de calcinha semelhante ao brasileiro.  É o No-Show Sexy/Low-Rise Cheeky/Culotte Coquine Taille Basse.

 
ROUPAS MASCULINAS

- Tommy Hilfiger – Dispensa apresentações. Nas lojas dos Outlets há sempre boas promoções.

- Polo Ralph Lauren – Mesma ideia da Tommy Hilfiger.

- Tommy Bahama – As roupas são de excelente qualidade e o estilo é casual/tropical.

 
CASACOS DE FRIO

- The North Face – Os casacos de frio são lindos e a qualidade excepcional. O estilo é esporte/casual e os produtos não são muito baratos, mas valem cada centavo.

 
PERFUMES/COSMÉTICOS/MAQUIAGEM
- Sephora – Já conhecida dos brasileiros. Os produtos da marca Sephora são de boa qualidade e possuem bons preços.
 

 

- Victoria’s Secret – Além de lingerie, você pode comprar cremes, perfumes e sabonetes super cheirosos.

- Bath & Body Works – As velas perfumadas e os vidrinhos de álcool em gel são meus produtos prediletos.

- MAC – Maquiagens de ótima qualidade. Há sempre várias vendedoras dispostas a indicar o produto correto para o seu tom de pele.

- Ulta – A Ulta vende maquiagens, perfumes e itens para cabelo, como xampus, máscaras e secadores.

 
 
- Lush – Marca inglesa de produtos feitos a mão. Alguns bem curiosos, como o esfoliante labial e o xampu em barra.   


 
BOLSAS:

- Kate Spade – Minha marca favorita. As lojas dos Outlets possuem bons preços.

- Michael Kors – Grife presente nos principais shoppings. Mas vale dar uma olhada nas lojas dos Outlets antes de comprar.

- Coach – Há lojas próprias, mas na Macy´s às vezes os preços são melhores.

- Vera Bradley – O que primeiro me atraiu na loja foi o nome igual ao meu. As bolsas estampadas são a marca registrada.

 
SAPATOS

- Aldo – Eu acho mais difícil comprar sapato nos Estados Unidos do que comprar lingerie. Na Aldo dá para encontrar alguns modelos bem bonitos.

- Vans – A loja preferida do Tomás. Os tênis lembram os antigos Redley.

- Crocs – Há vários modelos das já conhecidas sandálias de borracha, inclusive algumas que se assemelham a sapatos. Sem falar na infinidade de pins para prender nos furinhos.

 
BIJOUTERIAS/ACESSÓRIOS

- Claire’s – Adoro a Claire’s. Brincos, capas para celular, maquiagem, relógios, acessórios para cabelo, tem de tudo.

 
LOJAS DE DEPARTAMENTO

São as lojas âncora dos shoppings. Todas vendem roupas, perfumes, maquiagem, bolsas, produtos para casa, etc. Antes de comprar algo em uma loja especializada, vale sempre a pena pesquisar os preços nas lojas de departamento. Na maioria das vezes sai mais barato. São elas:

- Macy’s – Minha preferida. Em algumas, estrangeiros não residentes recebem um cartão de descontos.

- Dillard’s – A seção de presentes para casamento é enorme.

- JCPenney – A primeira dama Michelle Obama é cliente assídua da loja.

- Nordstrom – Há sempre boas promoções na loja on line.

- Sears – A que eu menos gosto.

- Neiman Marcus – A seção de maquiagem é muito boa.

- Saks Fifth Avenue – Em algumas lojas há uma Sephora dentro.

- Bloomingdale’s – Considero a mais cara de todas.

 

 

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

LOJAS NOS ESTADOS UNIDOS - PARTE 1


Depois de viajar muito a passeio e morar 1 ano e meio nos Estados Unidos, sinto-me à vontade para indicar minhas lojas preferidas na terra do Tio Sam. Fiz um apanhado, separando por categoria. Como a lista é grande, vou dividí-la em três posts.

As fotos das publicações são dos meus cartões-fidelidade. Com eles eu acumulo pontos e obtenho descontos!

Algumas lojas estão presentes apenas em alguns estados americanos. Outras, possuem filial inclusive no Brasil. Para saber onde encontrá-las, é só entrar nos respectivos web sites e consultar o campo “store locator” ou “store finder”.

Antes de viajar, vale a pena se cadastrar, pela internet, nos sites das lojas. Na maioria das vezes você recebe, por e-mail, cupons de descontos e alertas de promoções.  

 

MÓVEIS/DECORAÇÃO/UTILIDADES PARA CASA

- Rooms to Go- Compramos a maior parte dos nossos móveis lá. Loja enorme e de boa qualidade.

- Ikea – Rede de lojas sueca semelhante à nossa Tok & Stok. A qualidade dos móveis não é das melhores, mas os preços são bem camaradas.

- Pier 1 Imports – Loja de decoração linda, com artigos de excelente bom gosto e qualidade. Os preços não são muito convidativos.

- Bed Bath & Beyond – Loja de utilidades para casa com uma variedade enorme de itens. Você encontra tudo para cozinha, cama, banho e presentes.      

- World Market – Como o próprio nome sugere, essa loja vende produtos de todo o mundo. Há móveis e utensílios, mas o que mais me chama a atenção é a parte de comidas e bebidas. Vinhos de vários países, massas italianas, azeite e sardinhas portugueses, biscoitos holandeses, uma variedade enorme de itens asiáticos, dentre outras coisas.

- Anthropologie – Loja super estilosa, que além de vender roupas vende itens de decoração. Os produtos são caros, mas são lindos.
 

SUPERMERCADOS

- Walmart – Além do que se espera de um supermercado, vende brinquedos, roupas, cosméticos e eletrônicos com preços excelentes. Os “Walmart Supercenters” são maiores e possuem maior variedade.

- Target – Segue a mesma linha do Walmart. Entre os dois, prefiro o Target. Acho as lojas mais limpas e organizadas.

- Kmart – O Kmart é como o Walmart e o Target, mas não está presente em toda cidade grande, como os outros dois.

- Whole Foods – Cadeia de supermercados originária de Austin que vende produtos orgânicos, sem conservantes ou sabores artificiais. Eles possuem restaurante dentro das lojas. Não precisa nem comentar a qualidade excepcional dos pratos servidos.

- Costco – Para comprar no Costco você tem que pagar anuidade e se tornar “sócio”. Os produtos são bem mais baratos, mas muitos itens são vendidos apenas em grandes quantidades.
 
 
 

- Sam’s Club – Semelhante ao Costco. Mas se você for sócio do Sam’s Club no Brasil, você pode comprar nas lojas americanas. Basta mostrar a carteirinha.

Vale salientar que, no meu dia a dia, eu não ia a nenhum desses supermercados. Em Austin eu ia no HEB e em Davis no Safeway. Se eu fosse fazer minha feira semanal no Target, por exemplo, eu iria acabar colocando no carrinho um monte de maquiagem, o que não ia dar muito certo.
 

ARTIGOS PARA REFORMA E CONSTRUÇÃO

- Home Depot – Lá você encontra material elétrico, hidráulico, alguns itens de decoração, jardinagem e tudo o que se precisa para reformar ou construir.
 

ARTIGOS PARA FESTAS

- Party City – Artigos para todo tipo de festa: aniversário, casamento, halloween, formatura, batizado, etc.
 

 MATERIAL DE ESCRITÓRIO

- Office Depot - Você pode comprar todo tipo de papel, caneta, calculadora, tinta pra impressora e uma infinidade de produtos para escritório. Nas lojas há serviços de cópia e encadernação.

 - Office Max – Subsidiária da Office Depot, oferece os mesmos produtos e serviços.




 
 

PAPELARIA

- Paper Place – Loja linda, que além de vender todo tipo de papel, vende carimbos, canetas, cadernos, agendas e mais um monte de coisa legal.

- Paper Source – Mesmo estilo da Paper Place.

- Papyrus – Semelhante à Paper Place e à Paper Source, a Papyrus se destaca pelos cartões e papéis para presente.
 

LIVRARIA

- Barnes & Noble – Livraria imensa. Algumas delas possuem cafeteria dentro, o que torna o ambiente ainda mais convidativo. Os livros editados pela Barnes & Noble possuem a encadernação mais linda que eu já vi.

- Half Price Books – Como o próprio nome sugere, os livros são vendidos pela metade do preço. Há itens novos e usados. Você também pode vender seus livros lá, mas o valor que eles oferecem chega a ser ridículo.

 - Book People – Acredito que essa livraria só exista em Austin, mas é a minha favorita. A quantidade de livros autografados à venda é enorme.
 

ARTESANATO/TRABALHOS MANUAIS

- Michaels – Tintas, pincéis, caixas, flores artificiais, material para scrapbook, tem de tudo. E toda semana uma seção da loja está com descontos incríveis.

- Hobby Lobby – Simplesmente adoro a Hobby Lobby. É bem parecida com a Michaels, inclusive no que diz respeito a promoções e cupons, mas possui mais itens de decoração.
 

BRINQUEDOS

 - Toys R Us – Paraíso das crianças. Brinquedos, vídeo games, bicicletas e até uma roda gigante na loja da Times Square em NYC.
 
 

  - Game Stop – Loja preferida do Tomás. Tudo para vídeo games. Alguns jogos com a etiqueta “pre-owned” são usados e por isso mais baratos.
 
 

 - Build a Bear – Nessa “fábrica” de bichinhos de pelúcia, a criança escolhe o tipo de bicho, as roupas, os acessórios, e vê o vendedor colocar o enchimento e até o coração do novo amigo. No final da experiência, é entregue a certidão de nascimento. Dá vontade de voltar a ser criança.

- Lego Store – Os apaixonados por Lego se realizam nessa loja super colorida.

- Disney Store – Produtos licenciados Disney para meninos e meninas. Há brinquedos, roupas e fantasias.
 

LOJA DE 1 DÓLAR

- Dollar Tree – Artigos para festas, material escolar, produtos de limpeza, refrigerantes, chocolates e mais uma infinidade de produtos por 1 dólar cada.

  

  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...